PALAVRA (s.f.) #1 - Mudança

O primeiro episódio do PALAVRA - Substantivo Feminino chega para falar sobre um tema que mobiliza geral: mudança - a única constante da vida. Foram justamente mudanças inadiáveis que resultaram, inclusive, na criação desse podcast - nascido da vontade de puxar papo com mulheres potentes e que inspiram outras mulheres.


Toda semana uma conversa boa sobre como podemos sustentar nossas ações, desejos e atitudes, tendo a palavra como guia para que seja possível transformar nossas vidas e, quem sabe, chamar mais gente para essas realizações. Nesse fluxo, vamos tecendo uma colcha de retalhos com um desenho único e diverso - sempre na perspectiva do eu, nós e o mundo.

A convidada mais que especial dessa estreia é Lella Sa - facilitadora de diálogos, mentora e coach, que ajuda mulheres a encontrarem direção em suas vidas para terem um trabalho com significado e um estilo de vida com propósito. Ela contou sobre sua trajetória de vida e a sua experiência no apoio de mulheres em transição de carreira e muito mais. Um papo leve e profundo, daqueles que dá vontade de suspiros e sorrisos.


CLIQUE AQUI para ouvir


Se você quiser esticar essa conversa depois de ouvir o episódio, te espero no meu Instagram @danielemoraes.


Créditos:

Redação e produção: Daniele Moraes

Edição: Domenica Mendes

Direção de arte: Marco Brito


Letra da Lella Sa:

Livros de Mark C Taylor

Documentário “Sankofa - A África que te habita” (Netflix) Estudos das ervas medicinais, sistemas agroflorestais e farmácia viva.


www.lellasa.com

@lellasa

Posts Relacionados

Ver tudo

PALAVRA (s.f.) #3 - Intimidade 

Uma coisa a gente sabe: intimidade é algo que, em geral, não acontece de repente nem de uma hora para outra. Para algumas pessoas, parece ser mais fácil aprofundar as relações - vide aspectos em Escor

PALAVRA (s.f.) #2 - Sabedoria do Corpo

Neste segundo episódio do PALAVRA - Substantivo Feminino, Dani Moraes e Maria Barretto conversam sobre a sabedoria do corpo e sobre como, por meio de experiências sensoriais, é possível nos mantermos

Criatividade é um ato de resistência

Todos nós nos perdemos eventualmente. Nos afastamos daquilo que faz nosso coração bater mais forte e, por vezes, esquecemos de quem somos e do que nos move. Diante dos inimagináveis desafios que temos