sangue, sangue

O Animal Cordial

Teu lado mais podre. Tuas vísceras. Comes a carne, mas não podes imaginar a morte que ela carrega.

Toda carne está morta. E sangra e agoniza, estrebucha? Sucumbe.

Teu ódio reprimido. Teu desejo oculto.

Sangue, suor e tesão.

Amanhã almoço no vegetariano.

23 de agostos de 2018

#danielemoraes #textoafetivo #textoafetuoso #palavras #crônica

Posts Relacionados

Ver tudo

Todo fim de ano eu escrevo uma carta de agradecimento pelo que vivi e uma carta com pedidos para o ano que vai chegar. É um jeito que me inspira a reconhecer o caminho percorrido, honrar as escolhas e

Lá se vão 40 anos daquele 18 de maio de 1981. Dia de Sol em Touro. Dia em que eu, solitariamente, nasci. Deixei o lugar estreito, porém conhecido e embalado pelo coração e pelo calor da minha mãe, par

Filha única com quatro irmãos, venho de uma família de certa, podemos dizer, vanguarda. O que hoje é tão banal, os meus, os seus e os nossos, era algo que eu tinha sempre que explicar. O meu pai, o pa