tempestade de ideias

Tempestade de ideias. Foi a headline de algumas anotações que eu fiz hoje. A porra da minha cabeça criativa está feito uma locomotiva desgovernada na potência máxima. Tanto tempo contida na gavetinha da prudência que foi só ameaçar aproximar a mão do puxador e ela se abriu todinha. Agora transborda, me atordoa e não me deixa dormir. Não me deixa dar um passo de cada vez. É que essa minha mente louca mete arco íris nos meus desejos de pote de ouro, e fala de amar e ser livre. Mas também me lembra da prisão em que às vezes sinto que estou, e que de fato estou. Aqui neste vale, faz cindir a vida de antes e de amanhã, que no agora é pura ausência e uma chuva forte, tempestuosa, ácida. Esmurra o telhado a trovoar: agora ou nunca.

Posts Relacionados

Ver tudo

Criatividade é um ato de resistência

Todos nós nos perdemos eventualmente. Nos afastamos daquilo que faz nosso coração bater mais forte e, por vezes, esquecemos de quem somos e do que nos move. Diante dos inimagináveis desafios que temos

uma memória feliz

Tem gente que chama de nostalgia. Tem gente que acha que é apego, teimosia, saudosismo. Não sei que nome tem. Só digo que é nesse lugar sem CEP que encontro minha caixa postal de memórias, onde guardo

Uma brasa no meu peito

Antes de mais nada, devo lhe dizer que sou aquele tipo de pessoa que gosta de legumes no churrasco. Não sou vegetariana, ao menos não ainda – embora já tenha informações de que nós, os carnívoros, con