uma memória feliz

Tem gente que chama de nostalgia. Tem gente que acha que é apego, teimosia, saudosismo. Não sei que nome tem. Só digo que é nesse lugar sem CEP que encontro minha caixa postal de memórias, onde guardo retalhos da vida feliz.


Cuspir caroço de melancia no quintal, tomar sundae com cobertura extra, passear de mãos dadas, pegar as chaves do apê, criar uma vida em mim, duas, terminar o livro, chorar no cinema, me apaixonar no Uber.


É muita sorte o lugar querido ser perto ou, mais que perto, dentro.


=)

Posts Relacionados

Ver tudo

PALAVRA (s.f.) #6 - Compaixão

Já se perguntou se tem algo mais importante na vida do que as relações? A ideia de interdependência como uma condição humana - e, claramente, não é apenas uma ideia - nos dá a dimensão do quanto preci

PALAVRA (s.f.) #5 - o despertar é individual

Saída dos pampas, a jornada da heroína e a exploração do mundo foram aos poucos se tornando uma experiência real na vida e no trabalho de Eliana Rigol. Autora do livro “Afeto Revolution” e a auto-inti

PALAVRA (s.f.) #4 - Celebração do comum

Como contamos e celebramos a nossa história, as nossas relações? Como transformamos o ordinário da vida, o comum, em algo que podemos e devemos celebrar? Como encontramos caminhos, entre a psicologia